UM HOMEM CALMO

scarpini_chiclete

Mouse+Illustrator

Uma calma zolpidêmica, alprazolâmica, Bupropiônica…

Anúncios

NIX

nix_scarpini

Bamboo+Illustrator

A cidade acende, movimentos para todos os lados. Cores, formas, sons e odores que disfarçam o choro e as lágrimas que escorrem nas canaletas da avenida. Movimentos que celebram mais um dia que se foi.

Viva a Deusa noite que começa a nos seduzir mostrando a sua perna por trás da cortina desenhada pela fumaça que sai dos canos da cidade enlouquecida. Viva o brinde que começa a acontecer fácil em todo lugar, liberando os sonhos da gaiola da rotina. Viva os exageros autorizados (ou não). Viva o delírio. Viva a lucidez. Viva até quem não brinda. Viva até quem não vive.

Hoje, certamente, teremos mais uma noite perfeita. Há monóxido de carbono para todos, há crédito para alguns. As verdadeiras drogas que viciam, gratuitamente, tudo que respira e sonha na cidade que acende.

Ninguém pode impedir a cidade de mostrar suas luzes à Deusa noite, há muitos sorrisos no ar e as damas prometem, mesmo que seja uma grande mentira elas sempre prometem, e nós acreditamos.

Temos muitas horas pela frente e não estamos completamente sozinhos na tentativa eterna, inútil, fútil e divertida de sabotar a chegada do próximo dia. A nossa consciência ainda não pesa e sabemos que todos, absolutamente todos, terão que rachar a conta no final.

Essa é a lei da cidade que acende, tão certa quanto a gravidade que vai derrubando lentamente todos os personagens desse enorme boteco de concreto e luz que ilumina os sonhos e os pesadelos da vida. Até de quem não vive, até de quem não brinda.

#ChicoScarpini